8/01/2018 10:52 am

3 ANOS DE MUDANÇA – Governo incentiva leitura entre maranhenses de todas as idades

07185_foto_1_reabertura_do_farol_da_educacao_ana_laura_e_maria_luisa_foto_handson_chagas_4644464426255111769

Crianças voltam a ler no Farol do Saber Genoveva Pia após reforma. (Foto: Handson Chagas)

Leitura traz conhecimento e estimula o aprendizado. Com uma série de projetos que garantem acesso aos livros e melhoram a estrutura de bibliotecas e outros espaços educativos, o Governo do Estado mostra o seu compromisso com a qualidade do ensino. A educação é prioridade, e a partir de investimentos e medidas de impacto são ampliadas as alternativas de conhecimento para crianças, jovens e adultos de todo o Maranhão.

Entre os investimentos, o Governo do Estado iniciou a recuperação da rede de bibliotecas Farol do Saber. A unidade do Renascença, em São Luís, foi a primeira a receber melhorias e recebeu o nome de Genoveva Pia, em homenagem à personagem histórica da obra Tambores de São Luís, de Josué Montello. No total, são 117 espaços que servem à leitura e dão suporte a programas culturais e educativos.

“Realizamos vistorias para definir os problemas e dar início às revitalizações. Queremos entregar às comunidades, da capital e do interior, bibliotecas estruturadas, recuperadas e com o acervo que garanta conhecimento e aprendizado”, anunciou o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Diego Galdino. As bibliotecas funcionam das 8h às 12h e 14h às 18h, de segunda a sexta.

Espaços de leitura

Governo do Estado iniciou a recuperação da rede de bibliotecas Farol do Saber. (Foto: Lauro Vasconcelos)

Paralela à revitalização dos Faróis do Saber, o Governo do Estado está reformando e construindo espaços de leitura por meio do Programa Mais Bibliotecas. O foco são as bibliotecas escolares que, além das melhorias na estrutura, ganham acervo.

Serão construídas 30 novas bibliotecas em apoio às unidades de educação integral onde estudam alunos do ensino médio. “Com esse programa, o Governo universaliza o ensino e amplia o acesso à leitura”, reitera Diego Galdino.

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) também executa um conjunto de ações de incentivo à leitura, entre as quais o Escola Leitora (momento de leitura e contextualização no ambiente escolar), roda de conversas com jovens escritores e contação de histórias em eventos como a Feira do Livro.

Na 11ª edição da Feira do Livro de São Luís (FeliS), em novembro, foi promovida mais uma etapa do projeto Vale Livro, ação do Governo do Estado que permite a troca de cupons por livros no evento. Foram R$ 300 mil reais em recursos destinados aos alunos da rede pública de ensino municipal e estadual.

Mobilização pela leitura

Alunos da rede estadual trocam cupons por livros por meio do projeto Vale Livro. (Foto: Igor Santana)

Estimular o gosto pela leitura e oportunizar maior acesso aos livros é a proposta da Campanha Estadual de Incentivo à Leitura, que está em sua terceira edição. Realizada em todo o estado, promove atividades em bibliotecas, escolas, universidades, associações culturais, museus e também ao ar livre. Na programação, oficinas, exposições de livros, exibição de vídeos sobre escritores maranhenses e contação de histórias.

Forças unidas convergem para formar um Maranhão leitor, avalia o titular da Seduc, Felipe Camarão, sobre o programa. “São iniciativas como estas que somam para que possamos ter cidadãos mais conscientes, mais críticos, melhores. O programa envolve todas as faixas etárias, fortalecendo o hábito de ler”, enfatiza.

Aluno do 2º ano do C.E. Bernardo Coelho de Almeida, Alisson Braga parabenizou a iniciativa. “Eu acho muito importante que o Governo mobilize para a leitura. Esta campanha abre novos caminhos e permite que as pessoas cheguem a outros lugares pela leitura”, disse ele, que faz teatro estimulado pelo hábito de ler e participou da segunda edição da campanha. Mais de 30 municípios participaram na última edição.

Sim, Eu Posso!

Governador Flávio Dino entrega certificado para aluno do Sim, Eu Posso!. (Foto: Gilson Teixeira)

Com o programa Jornada da Alfabetização: Sim, Eu Posso!, milhares de maranhenses estão aprendendo a ler e escrever no tempo recorde de oito meses, incluindo ainda educação sobre cultura geral. “O programa pretende fazer com que os maranhenses vejam o mundo que lhes cerca pela leitura, e, ao mesmo tempo, criar nos municípios, pela primeira vez em nosso estado, uma zona livre de analfabetismo”, explicou o secretário de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves.

A alfabetização era o que faltava na vida, diz o aposentado Isidoro Oliveira, de 75 anos. Conhecido no município de Newton Bello por ter 44 filhos, ele está entusiasmado com o que aprendeu. “Já escrevo e faço umas continhas. O programa realizou a vontade que sempre tive de aprender a ler e escrever”, comemora.

O conhecimento trouxe ânimo novo para a vida da dona de casa Emília Damiana do Carmo, aluna do Sim, Eu Posso!, aos 48 anos de idade. “Já estou lendo e isso mudou muitas coisas na minha vida. Ler é como ter uma nova visão”, disse a aluna dos círculos de cultura em Aldeias Altas. O Sim, Eu Posso! já esteve em 15 cidades do interior do estado, alcançando mais de 20 mil pessoas.

08/01/2018

Contatos

contatos

Fones:

(98) 3221-8537
(98) 3221-8536

E-mail:

gabinete@educacao.ma.gov.br
ascom@educacao.ma.gov.br

Ouvidoria
0800 280 43 43

Localização

localização

Click to open larger map

Rua dos Pinheiros n°15, Qda n° 16, Renascença. CEP 65075-250. São Luís, Maranhão