11/09/2019 3:14 pm

Alunos da Rede Estadual de Ensino participam de evento sobre Adoecimento Emocional

José de Arimatéa destaca ações de prevenção ao suicídio nas escolas

José de Arimatéa destaca ações de prevenção ao suicídio nas escolas

O I Seminário de Prevenção do Adoecimento Emocional, realizado no Centro de Criatividade Odylo Costa Filho reuniu, aproximadamente, 500 estudantes das escolas da Rede Estadual de Ensino, nesta terça-feira (10). O evento, que faz parte da programação do Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio, foi organizado pelo Fórum Estadual de Prevenção da Automutilação e do Suicídio, por meio da “Campanha Rede do Bem: Estamos Aqui Para Ajudar”, promovida pelo Centro de Apoio Operacional (CAOP) do Ministério Público.

“Esse evento é muito importante, porque procura conscientizar as pessoas em relação ao suicídio e isso tem acontecido muito hoje em dia, principalmente entre os jovens. Então, o seminário realizado aqui no Odylo vem justamente mostrar para nós, jovens, pais e professores, como entender melhor esse problema que vem causando grandes perdas às famílias”, afirmou a estudante Izabela Karine Privado, 19 anos, do Centro de Ensino Vicente Maia.

Estudantes apresentam peça teatral sobre prevenção ao suicídio

Estudantes apresentam peça teatral sobre prevenção ao suicídio

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) mediou a roda de conversa intitulada Educação e Saúde – Possibilidades de Cuidado em Saúde Mental, com o professor José de Arimatéa Vieira da Conceição, coordenador de Políticas de Prevenção às Drogas na Rede.

“Estamos realizando rodas de conversa e outras atividades, que são ações pertencentes ao Fórum, do qual a Seduc é membro e participa ativamente, fazendo esse trabalho de prevenção em nosso espaço escolar. Na roda de conversa, tivemos representantes da Secretaria de Estado da Saúde, do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e de outras instituições que abordaram essa interface da prevenção junto aos educadores para que eles tivessem o esclarecimento e pudessem trabalhar com os adolescentes no espaço escolar”, explicou José de Arimatéa.

Liziane Castro, diretora Geral do CAPS Infantil, revelou que o debate com os adolescentes é muito importante porque os números de suicídios e automutilação aumentaram muito entre os jovens. “Hoje nós estamos aqui debatendo com as escolas para que possamos levar uma educação socioemocional na vida desses adolescentes”, explicou. Ela acrescentou que a Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos de idade é o suicídio. “Nós estamos aqui para ajudar e pedir que os adolescentes participem, tirem suas dúvidas. A escola pode contribuir observando o isolamento contínuo de estudantes em seus espaços e, a partir daí, estabelecer um diálogo com eles e se preciso for, buscar ajuda com um profissional”, concluiu.

“Em sala de aula, o educador também lida com questões do ponto de vista emocional dos seus estudantes. A disfunção familiar, o fator de automutilação e as tentativas de suicídios se fazem muito presentes nas escolas nos dias de hoje. Um dos nossos focos aqui foi falar sobre essa temática para os estudantes, mostrando a importância do assunto para auxiliar na luta contra esse mal”, considerou a psicóloga Claudia de Castro.

Fonte: Seduc
Texto: Antônio Figueredo
Fotos: Lauro Vasconcelos
11/09/2019

Contatos

contatos

Fones:

(98) 3227-7677
(98) 3235-4674

E-mail:

gabinete@educacao.ma.gov.br
ascom@educacao.ma.gov.br

Ouvidoria
(98) 3218-2357/3212-1636
ouvidoria@educacao.ma.gov.br

Links Úteis
Localização

localização

Click to open larger map

Rua dos Pinheiros n°15, Qda n° 16, Renascença. CEP 65075-250. São Luís, Maranhão