10/03/2018 9:03 am

Alunos da U. I. Santa Tereza produzem paper toys em apresentação do Projeto “Diz a lenda – Educação e Cultura nas Escolas”

?

Alunos da U. I. Santa Tereza

Na manhã desta sexta-feira (9) alunos da Unidade Integrada Santa Tereza, no bairro Cidade Operária, receberam mais uma apresentação do projeto “Diz a lenda – Educação e Cultura nas Escolas”.

O projeto, idealizado pelo designer João Manoel Santos e pela administradora Roouse Santos, e confeccionado pela Éguas! Paper Toy, tem patrocínio do Governo do Estado do Maranhão e da Cemar, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

Lançado no mês de fevereiro deste ano, o projeto já percorreu quatro escolas da rede pública estadual de ensino, levando aos estudantes mais conhecimento e diversão ao contar por meio de apresentações teatrais e confecção de bonecos de papel em 3D, os paper toys, algumas das principais lendas do nosso estado.

Segundo o designer João Manoel, o projeto tem como objetivo difundir algumas lendas maranhenses para o alunos da rede estadual de ensino, na região metropolitana de São Luís.

“Nosso desejo é de resgatar, preservar e recontar as lendas maranhenses, unindo design e cultura, de uma forma criativa, inovadora, lúdica e atual. Foi aí que criamos a coleção ‘Diz a Lenda’. Difundir essas histórias em nosso estado e para além das fronteiras do Maranhão, levando um pouco da nossa cultura”, explicou João Santos.

Alunos da U. I. Santa Tereza durante oficina de confecção dos paper toys

Nessa primeira edição do projeto, foram escolhidas seis emblemáticas lendas do universo folclórico maranhense para a transformação em paper toys, são elas: “A Carruagem de Ana Jansen”, “A Manguda”, “A Serpente Encantada”, “O Rei Touro Dom Sebastião”, “A Gangue da Bota Preta”, e, “Pai Francisco e Catirina”. E o primeiro contato com os alunos de cada escola acontece na apresentação das encenações, ocasião em que atores caracterizam-se como os personagens principais de algumas dessas lendas.

“Adorei conhecer a lenda da serpente encantada, pra mim é um prazer receber esses atores na escola em que eu estudo”, disse entusiasmada Aline Luz Leite, aluna da 5ª série do Ensino Fundamental da U. I. Santa Tereza.

Após as encenações, estudantes de duas turmas da 5ª série receberam cartilhas com moldes para a construção dos paper toys, participaram de uma oficina e, com o auxílio de monitores, aprenderam a montar os bonecos que, posteriormente, serão utilizados na contação de histórias.

Desta forma, o projeto possibilita aos estudantes acesso à cultura maranhense, além de estimula-los a desenvolver habilidades motoras a partir da construção desses bonecos de papel.

Para a diretora pedagógica da U. I. Santa Tereza, Paula Oliveira, receber o “Diz a lenda”, além de disseminar e valorizar a cultura do nosso estado, também auxilia na propagação de um projeto que já vem sendo desenvolvido na escola, o “Sociedade, o estudo para a vida”.

“Dentro desse projeto estamos trabalhando a sociedade como um todo, a diversidade cultural, as problemáticas da sociedade e para eles do 5º ano, que são menores, estamos focando nas riquezas culturais e em todo o histórico de Nhozinho que foi um marco dentro da questão dos brinquedos, do artesanato voltado para a questão da infância”, explica a diretora.

As atividades desse projeto acontecerão durante todo o ano, e contam ainda com visitas ao centro histórico e à casa de Nhozinho.

“Trazer as lendas para dentro da escola enriquece ainda mais esse trabalho, as crianças às vezes não têm acesso e vindo de uma maneira atrativa, através do teatro, favorece com que elas tenham mais interesse, e finalizando com a construção das maquetes em 3D eles ficam encantados, o nível de conhecimento amplia e fica também a questão do brincar que faz parte da infância deles”, disse Paula Oliveira.

Para Glaydson Lucas, de 10 anos, que participou das encenações e até dançou com os atores, as lendas mais divertidas contadas pelos intérpretes foram “A Manguda” e “A Carruagem de Ana Jansen”.

“Dançar com a ‘manguda’ foi muito impressionante. Foi comediante e assustador ao mesmo tempo. E o trabalho de montar os bonecos é muito fácil e divertido também”, contou Glaydson.

Um dos diferenciais do “Diz a lenda”, também, é o caráter inclusivo para quem é deficiente visual. Além dos bonecos, foi produzido um livro que compila todas as lendas, em braile e com fonte ampliada, possibilitando que cegos e pessoas com algum tipo de deficiência visual também tenham acesso ao material.

Um total de quatorze escolas receberá o projeto, com previsão de atendimento de cinco mil crianças com a oficina de paper toys, e a distribuição de duzentos livros em braile.

Alunos do C. E. São José de Ribamar, da U. I. Joaquim Aroso e da U. I. Força Aérea Brasileira, já receberam a visita do projeto e até o final do mês de março o “Diz a lenda” pretende marcar presença no CINTRA, na U. I. Japiaçu e no U. I. Barbosa de Godóis.

Fonte: Seduc
Texto e fotos: Letícia Pinheiro
10/03/18

Contatos

contatos

Fones:

(98) 3221-8537
(98) 3221-8536

E-mail:

gabinete@educacao.ma.gov.br
ascom@educacao.ma.gov.br

Ouvidoria
(98) 3218-2357
ouvidoria@educacao.ma.gov.br

Localização

localização

Click to open larger map

Rua dos Pinheiros n°15, Qda n° 16, Renascença. CEP 65075-250. São Luís, Maranhão