15/05/2018 6:45 pm

“Os alunos estão muito mais felizes”, diz estudante beneficiado com escola reformada em São Luís

Crianças da U.I. Estado de São Paulo se divertem na entrega da nova escola

“A reforma, eu acho que não foi só do prédio, porque os alunos estão muito mais felizes, estão diferentes”, disse Leandro Iglesias, um dos 600 estudantes beneficiados com a reforma da Unidade Integrada Maria Firmina dos Reis, no bairro da Cohama, em São Luís. A unidade escolar é uma das cinco escolas inauguradas nesta terça-feira (15), na capital maranhense, e entregues pelo Governo do Estado totalmente recuperadas.

Além da U.I. Maria Firmina, também foram entregues: a Unidade Integrada Estado de São Paulo, no bairro do João Paulo; o Centro de Ensino Paulo Freire e o Centro de Ensino em Tempo Integral Estefânia Rosa, no Turu, e o Centro de Ensino em Tempo Integral Dr. João Bacelar Portela, no Ivar Saldanha. Juntas, as escolas receberam investimentos do Governo do Maranhão na ordem R$ 6,7 milhões, recursos oriundos do Tesouro Estadual. O investimento está beneficiando 2.681 estudantes de Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular e Integral.

Além de alunos, professores, gestores escolares e convidados, as solenidades contaram com as presenças de gestores de outras escolas, de deputados estaduais como, Neto Evangelista e Bira do Pindaré, secretários adjuntos, o subsecretário de Educação, Danilo Moreira e o secretário Felipe Camarão, que comandou a comitiva por todas as escolas.

As comunidades escolares transformaram as inaugurações em uma grande festa, como forma de celebrar a conquista de mais escolas dignas e acolhedoras.

A U.I. Maria Firmina dos Reis, que recebeu recursos da ordem de mais de R$ 580 mil, ganhou melhorias no telhado, revestimentos, divisórias, forro, banheiros, pintura, instalações elétricas e hidráulicas, entre outras. E ambientes antes depredados e em condições precárias de uso agora dão espaço a novas salas de aulas, cantina, biblioteca e laboratório de informática.

“A escola estava bastante avariada. Mas, hoje, quero agradecer ao secretário Felipe Camarão, ao governador Flávio Dino e a todos os envolvidos nessa reforma. Foram todos incansáveis! Para nós, este é um momento muito rico e de muita gratidão!”, agradeceu o gestor geral, Waldenê Costa Melo, durante a inauguração da nova escola.

A estudante Maria Fernanda Araújo conta que as péssimas condições do antigo prédio desmotivavam os alunos para irem às aulas. “Era uma estrutura muito ruim, não tinha nem portas nos banheiros, a gente ficava com muita vergonha”, diz ela. Realidade transformada com a entrega da nova escola. “Agora está melhor, as paredes todas limpas, pintadas, os banheiros têm portas”, conta Maria Fernanda.

A nova estrutura beneficia não só aos estudantes, mas aos professores que agora contam com espaços e ferramentas adequadas e de qualidade para a prática escolar.

“É uma maravilha trabalhar na escola, agora dessa forma, depois da reforma, porque nós vemos a alegria dos meninos, a empolgação e, principalmente, a motivação para estudar”, afirma a professora Patrícia Rios.

A escritora e poetisa, Dilercy Adler, que ocupa na Academia Ludovisense de Letras a cadeira nº 08, que tem como patrona Maria Firmina dos Reis, falou da importância da romancista para a literatura brasileira. “Maria Firmina dos Reis foi a primeira romancista brasileira, foi uma mulher à frente de seu tempo. Eu digo a vocês: leiam Maria Firmina, pesquisem sobre ela, leiam, leiam”, incentivou Dilercy.

No Centro de Ensino Paulo Freire, a festa dos alunos também foi grande. A escola, que há cerca de vinte anos não era reformada, passava por sérios problemas estruturais. Para os alunos, o pior era o calor, já que não havia climatização.

“Era difícil ouvir o que os professores falavam porque os ventiladores eram muito barulhentos. Agora, com o ar-condicionado, estamos todos felizes, graças a Deus! ”, disse, feliz da vida, o estudante Paulo Roberto Lima.

Com um investimento de aproximadamente R$ 350 mil, a tradicional escola do bairro Turu teve toda a estrutura melhorada com revisão da cobertura, forro, banheiros, revestimento, piso, pintura, ar-condicionado nas salas, revitalização dos banheiros, rede elétrica e hidráulica refeitas. E todas as salas climatizadas, beneficiando 365 estudantes do Ensino Médio.

A festa de entregas de unidades escolares reconstruídas continuou no João Paulo. A Unidade Integrada Estado de São Paulo, tradicional escola próxima à feira do bairro, está de cara nova, e é chamada agora de escola digna. A U.I. foi totalmente revitalizada, para atender seus cerca de 200 alunos.

“Superou as minhas expectativas. A minha diretora disse que seria uma reforma pequena, mas foi muito maior, valeu a pena ter esperado”, afirma Eduarda dos Santos, estudante da U.I. Estado de São Paulo, ao comentar sobre a nova unidade escolar.

Com um investimento de R$ 373.782,71, a escola recebeu intervenções na cobertura e forro, divisórias, revestimento, pavimentação (limpeza e polimento do piso), pintura, ar-condicionado, melhoria dos banheiros, das instalações elétricas e hidráulicas, instalações de combate ao incêndio e limpeza geral.

“A escola há muito esperava por essa reforma, porque a escola estava muito ruim. Eu agradeço ao secretário Felipe Camarão e ao governador Flávio Dino, que estão reestruturando a educação do Maranhão”, destacou a gestora geral da escola, Maria Rosa Rodrigues.

Estefânia Rosa e Bacelar Portela

Alegria na entrega do CEIN Bacelar Portela

Das cinco escolas, os Centros de Ensino em Tempo Integral Estefânia Rosa e Bacelar Portela eram as que se encontravam em pior estado conservação. Juntas, essas duas escolas receberam investimentos na ordem de R$ 5.416.474,00 do Governo do Estado, com obras executadas por meio de parceria entre as secretarias de Infraestrutura (Sinfra) e Educação (Seduc).

O Centro de Ensino em Tempo Integral Professora Estefânia Rosa estava totalmente abandonado desde 2013, com isso foi totalmente sucateado. O prédio foi abandonado pela gestão passada e servia de abrigo para marginais.

“Doía ver esse prédio tão grande, sem nem uma estrutura. Os alunos não tinham orgulho da escola. Hoje nós estamos recebendo um presente, a escola está linda, com salas climatizadas. Nós só temos a agradecer, porque a nossa escola foi reconstruída”, pontuou a gestora geral da escola, Claudiana de Sousa.

Reconstruída e transformada em um dos 36 Centros de Ensino Integral, a escola recebeu cara nova, o que mexeu na autoestima de toda comunidade escolar de mais 450 estudantes, além de professores e outros funcionários.

“Vai muito além da reforma física, porque mexe com a nossa emoção. A gente vê o brilho nos olhos dos alunos, vê a alegria, a felicidade. Agora eu trabalho com dignidade”, afirma a professora Cássia Regina Silva Rodrigues, apoio pedagógico da escola.

Hoje o Estefânia Rosa está todo climatizado e, agora, conta com 11 salas de aula, sala dos professores, diretoria, secretaria, biblioteca, 3 laboratórios, pátio, auditório e sala de recurso.

fs

CEIN Estefânia Rosa é entregue depois de ser totalmente sucateada

A nova estrutura justifica a alegria e emoção de todos durante a solenidade que contou, ainda, com o vereador de São Luís, Marquinhos, pais e comunidade escolar.

“Agora nós temos tudo o que precisamos para estudar: temos uma escola com uma ótima estrutura e temos professores qualificados. Por isso eu sei que este é um lugar de oportunidades”, pontuou Cairone da Silva e Silva, aluno do 1º ano do Ensino Integral do CEIN Estefânia Rosa.

Transformado, também, foi Centro de Ensino Integral Bacelar Portela, uma das escolas mais tradicionais de São Luís. A precária estrutura da escola que, por várias vezes, durante anos, foi motivo de protestos de estudantes, agora de nada lembra o prédio acabado e feio.

A ampla reforma contemplou 26 salas de aula, 2 salas dos professores, diretoria, secretaria, biblioteca, 6 laboratórios, cozinha industrial, pátio, auditório, sala de recursos, além de troca do telhado, recuperação de estrutura metálica (cobertura), piso e pintura novos, instalação elétrica e hidráulica novas, calçadas, passarela de acesso, além da transformação dos banheiros, que estavam entre as principais reclamações dos alunos.

“Agora, está tudo diferente, a estrutura está muito melhor e dá até mais vontade de estudar”, conta a estudante Karen Stefanny.

“Hoje, nós estamos aqui com salas climatizadas, temos uma estrutura muito boa na cozinha. Estruturalmente nós do CEIN Bacelar Portela só temos que agradecer e aproveitar essa nova roupagem da nossa escola”, diz Magda Barros, gestora pedagógica da escola.

“A administração do Estado pegou a escola e deu uma nova roupagem, que está muito agradável, com salas de aulas maravilhosas, climatizadas, que estão em um patamar de satisfação muito grande para nós professores que trabalhamos, e para os alunos”, diz o professor do CEIN Dr. Bacelar Portela, Carlos Cunha.

Durante as entregas o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, relembrou os avanços do Programa Escola Digna na educação do estado do Maranhão, que por décadas ostentou um dos mais baixos índices do IDEB no Brasil.

“Hoje é dia de comemorar o cumprimento de uma agenda esperada há décadas por essas escolas. Várias gerações de estudantes lutaram pela reconstrução de escolas como o Bacelar Portela. Hoje estamos entregando espaços adequados. É determinação do governador Flávio Dino reformar todas as escolas da rede estadual. Passo a passo vamos melhorar todas as escolas”, destaca Felipe Camarão.

Mais fotos:

U.I. Maria Firmina dos Reis

C.E. Paulo Freire

CEIN Estefânia Rosa

U.I. Estado de São Paulo

CEIN Bacelar Portela

Fonte: Seduc
Texto: Regina Souza e Letícia Pinheiro
Fotos: Antônio Martins e Lauro Vasconcelos
15/05/2018

Contatos

contatos

Fones: (98) 3221-8537 | (98) 3221-8536
Email: gabinete@educacao.ma.gov.br
ascom@educacao.ma.gov.br

Ouvidoria
Fone: 0800 280 43 43

Localização

localização

Click to open larger map

Rua Conde D'Eu, n° 140, Monte Castelo, São Luis/MA - CEP 65030-330 São Luís/MA