16/02/2016 11:30 pm

Com novo modelo de gestão, profissionais da educação tiveram acesso a mais de 4 mil horas de ações formativas em 2015

foto seduc

Foram quase 4 mil horas de formação para professores e demais profissionais da educação

Como um dos eixos estruturantes da macropolítica de educação prevista no Programa Escola Digna, a formação inicial e continuada dos profissionais da educação alcançou, no primeiro ano de gestão do Governo Flávio Dino, a marca de quase 4 mil horas de ações formativas nas etapas e modalidades da educação básica, com a participação efetiva dos profissionais do Sistema Estadual de Educação.

As formações destinadas a técnicos, professores, gestores, supervisores pedagógicos e demais profissionais da escola, também contemplaram profissionais das redes municipais de ensino, em regime de colaboração com as prefeituras e parceria com Instituições de Ensino Superior (IES) e demais órgãos que atuam no âmbito das políticas de educação. Além disso, os estudantes também participaram de processo formativo como monitores de projetos.

“A política de formação desencadeada na atual gestão tem como foco o desenvolvimento profissional e a valorização do magistério, alinhados às metas do Plano Estadual de Educação (PEE) e Nacional de Educação (PNE), perpassando pela articulação entre educação básica e educação superior. O governador Flávio Dino entende que o regime de colaboração, a pesquisa, a tecnologia e o letramento são pilares para melhoria dos indicadores educacionais”, destaca a secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres.

Um total de 13.027 professores e 321 supervisores pedagógicos participaram das formações do Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio, com a parceria da Seduc e da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Os profissionais da educação também tiveram acesso a seminários com carga horária total de 48 horas e mais 200 horas de formação na escola.

Gestores de escolas localizadas nas 19 Unidades Regionais de Educação participaram de formações dentro do Processo Seletivo Democrático para a função de gestão escolar, que garantiu um total de 1.140 horas de trabalho formativo em conformidade com o Decreto n⁰ 30.618 de 2 de janeiro de 2015 (formação para exame de certificação e formação de 40 horas após a posse), contemplando 1.832 gestores escolares.

Em ação articulada com a UFMA, foi ofertado curso de especialização em Coordenação Pedagógica com participação de 405 profissionais das escolas dos 30 municípios de menor IDH, totalizando 400 horas de formação.

No âmbito da avaliação, o processo formativo atendeu a gestores, professores, supervisores e grupo formativo das Unidades Regionais direcionado a: avaliação em larga escala e indicadores; avaliação da aprendizagem; institucional de indicadores educacionais (150 gestores); e uso pedagógico dos resultados das avaliações (120 supervisores). Foram realizadas ainda oficinas de itens, capacitando professores para elaborar questões com base no SAEB e no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Modalidades e diversidades

Na educação especial foram 1.138 profissionais da educação básica, com uma carga horária total de 185 horas. Mais de 3 mil profissionais participaram de seminários e webconferências sobre as Relações Étnico Raciais. Ainda na temática da diversidade foi implementada nas Unidades Regionais de São Luís e Codó, em parceria com o MEC/SECADI, a ação ‘Equidade de gêneros nas Escolas’, para 110 profissionais.

Outra formação oferecida foi o ‘Projeto Escravo nem Pensar’ com as Regionais de São Luís, Codó, Imperatriz, São João dos Patos, Santa Inês, Açailândia e Balsas, beneficiando 10 mil estudantes e 1.176 profissionais da educação.

Em 2015, 54 técnicos e professores da educação escolar indígena participaram do Seminário de Educação Escolar Indígena da Amazônia Legal e 38 professores indígenas receberam formação em práticas pedagógicas.

No Pacto pela Alfabetização na Idade Certa e o Programa Alfabetiza Maranhão foram mais de 300 professores alfabetizadores envolvidos em formação. Outros 155 profissionais da Educação Infantil do sistema municipal também participaram de processos de formação.

A Educação de Jovens, Adultos e Idosos promoveu formação do programa Projovem Urbano-MEC e sobre o livro didático de EJA para 280 professores e supervisores. Na educação do campo, pelo Projovem Campo Saberes da Terra, foram 90 profissionais, e o PDDE Escola do Campo com oficinas para outros 58.

Na área de temas Socioeducacionais foram 228 horas, referentes às ações formativas para 1.332 profissionais; currículo escolar para 11.227 professores, supervisores e gestores; jornada pedagógica para 9.300 participantes e uma carga horária de 372 horas. Gestão Escolar: formação do PDE-Interativo e Caixa Escolar – 285 participantes e uma carga horária de 40 horas.

O projeto ‘Prevenção à Violência nas Escolas’ formou 150 estudantes monitores do Sistema Estadual e 40 do Sistema Municipal, 19 escolas foram atendidas, com foco no protagonismo juvenil, 26 professores e a carga horária de 40 horas.

Além disso, a formação na área da leitura, escrita e educação matemática: para 95 formadores das Unidades Regionais e formação presencial nas 19 Unidades Regionais para 4.724 professores de Língua Portuguesa e Matemática dos Sistemas Estadual e Municipal, que totalizou mais de 500 horas – ação com foco para o Apoio Pedagógico para os estudantes dos 5⁰ e 9⁰ ano do Ensino Fundamental (Sistema Municipal) e 3⁰ ano do Ensino Médio.

Fonte: Seduc Foto/Divulgação

 

 

Contato

Fones:
(98) 3194-7791

E-mail:

gabinete@edu.ma.gov.br
ascom@edu.ma.gov.br

Ouvidoria
0800 280 0166
(98) 3194-7721
(98) 3194-7722

www.ouvidorias.ma.gov.br

Endereço

Rua dos Pinheiros, n.º 15, Qd. 16

Jardim São Francisco

São Luís – Maranhão

CEP: 65076-250

Horário de funcionamento:

Seg a Sex
08:00 às 17:00

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Portal desenvolvido e hospedado pela SEATI