5/05/2022 5:19 pm

Seduc, Ministério Público e Conselho Tutelar vistoriam obra de reforma do CE Cidade de São Luís

Equipes da Educação e Administração Penitenciária fazem balanço de ações (Foto: Divulgação)

A secretária de Estado da Educação, Leuzinete Pereira; a gestora da Unidade Regional de Educação de São Luís (URE/São Luís), Eva Barros, e equipes de Engenharia e de Administração da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), acompanhados do promotor de Justiça de Defesa da Educação, Paulo Avelar, e de representantes do Conselho Tutelar da área da Cohab/Cohatrac visitaram, na manhã desta quinta-feira (5), o Centro de Ensino Cidade de São Luís, escola da rede pública estadual, localizada no bairro Cohab, capital maranhense.

O objetivo da visita foi acompanhar o andamento da obra de reforma geral da escola e observar se há condições adequadas para permanência dos estudantes em sala de aula.

A visita foi indicada pelo Conselho Tutelar da área da Cohab/Cohatrac, para acompanhar as condições de retorno presencial dos alunos, com a obra em andamento na escola. A gestão escolar explicou que, na abertura do ano letivo, as aulas foram iniciadas de forma remota, mas, a pedido dos pais, a unidade decidiu retomar a aula presencial com a maioria das 32 turmas, que foram instaladas em salas do bloco ‘C’, onde a reforma ainda não foi iniciada.

“No último dia 2 (segunda-feira), a pedido dos pais, responsáveis e dos próprios alunos, retomamos as aulas presenciais para todas as turmas da 3ª série, nos três turnos, e turmas das 1ª e 2ª séries, nos turnos vespertino e noturno. Vale destacar que, no matutino, são 18 turmas, por isso, não foi possível voltar com as outras séries, que pela manhã, continuam de forma remota. Há um entendimento dos pais que os filhos precisam urgentemente voltar às aulas presenciais, principalmente os alunos da 3ª série, que estão se preparando para o ENEM e o PAES da UEMA, e assim fizemos, observadas as condições de segurança dos nossos estudantes”, destacou a professora Eliane Ribeiro, supervisora da escola.

A tão esperada reforma geral da escola foi iniciada em fevereiro. A obra contempla reforma geral do telhado, forro, piso, sistema hidráulico e elétrico, climatização, pintura, banheiros e instalação de revestimento. A obra está sendo realizada por etapa e foi iniciada pelo bloco ‘A’, com 10 salas de aula. De acordo com a Engenharia da Seduc, os serviços, nesse primeiro bloco, devem ser concluídos até o próximo dia 20.

“Até o dia 20 estaremos concluindo o bloco ‘A’, o ‘B’ já está em andamento, e logo iniciaremos a obra do bloco ‘C’, de modo que, até o fim de agosto, se não houver imprevistos, estaremos concluindo toda a reforma da escola e entregando à comunidade escolar”, ressaltou o superintendente de Engenharia da Seduc, Jader Beckham.

A comissão percorreu toda a escola, vistoriou a obra, ouviu a gestão escolar, professores e estudantes da 3ª série, que se manifestaram sobre a permanência em sala de aula. “Da forma que está sendo feita, a obra não está atrapalhando em nada as nossas aulas; se a gente mantiver o foco, vai aprender. Por isso, eu acho que deve continuar com a aula presencial. E essa reforma foi muito esperada, nós sonhamos com uma escolha melhor, climatizada”, destacou a estudante Thaís Alinne Santos.

“O presencial é muito importante para os nossos estudos. Na [aula] online, não é a mesma coisa de quando a gente está na sala de aula, quando a gente pode tirar dúvidas com professores, mesmo eles dando assistência. A obra não atrapalha porque a gente está na escola para estudar, não para estar circulando por aí”, disse o estudante Miguel Rocha Pestana.

No final da visita, ficou acordado entre a Seduc, o Ministério Público, a comunidade escolar e o Conselho Tutelar que os alunos que já estão em sala de aula, permanecerão no modelo presencial, e as demais turmas retornarão a partir da entrega do bloco ‘A’.

A secretária de Estado da Educação, Leuzinete Pereira, defendeu a importância do diálogo e acompanhamento dos órgãos de controle e monitoramento social para a melhoria da Educação.

“O diálogo com todos os atores da Educação é fundamental. Tenho ressaltado que a Educação é uma política pública estruturante, transversal e tem uma capilaridade enorme, portanto, não é possível que o Estado, sozinho, consiga fazer tudo, é necessário se articular, ampliar as parcerias com os municípios, com o Ministério Público, o Conselho Tutelar, entre outros órgãos. É muito importante esse olhar que nos monitora, para a melhoria da educação. Todo esse apoio do promotor, dos conselheiros tutelares, é fundamental, porque todos estão cumprindo seu papel por uma Educação de qualidade”, destacou a secretária.

“O Ministério Público trabalha para garantir a qualidade da educação que passa por tudo isso: segurança, espaço físico, a questão sanitária, transporte escolar, alimentação escolar, tudo isso faz parte da garantia de uma educação de qualidade. E aqui [CE Cidade de São Luís], o que eu vejo é que nós estamos no caminho”, ressaltou Paulo Avelar, promotor de justiça especializado na Defesa da Educação.

“Nós saímos daqui, praticamente satisfeitos, devido à nossa primeira visita, que foi no ano passado, por termos visto a escola quase sem condições de receber os estudantes. Hoje, desde as primeiras intervenções que foram feitas pela Seduc, podemos observar que ela já tem qualidade e condições de receber (os alunos), principalmente pela reforma que já está acontecendo em quase 100% da escola. Então, isso vai trazer mais benefício para todos os alunos aprenderem melhor, estudarem melhor e estarem vivendo melhor dentro de uma escola digna, que é o que eles precisam ter”, reconheceu Rodrigo Santos, conselheiro tutelar.

A escola

O Centro de Ensino Cidade de São Luís foi construído em 1972. É a escola mais antiga escola da rede pública estadual, no bairro da Cohab. A escola também é uma das maiores da comunidade, 21 salas de aula, além de outras dependências para funcionamento da gestão escolar.

Em 52 anos, a única reforma geral na escola foi realizada há 30 anos. Mesmo assim, o prédio mantinha um bom estado de conservação. Em 2019, a comunidade escolar recebeu a tão sonhada Quadra Poliesportiva Coberta, com uma ampla área de vivência e equipamentos para exercícios físicos, tudo construído do zero. A obra de reforma geral da escola vai beneficiar 1.128 alunos, com uma estrutura mais digna e acolhedora, do jeito que a comunidade escolar sonhou ao longo desses anos.

“Nós esperamos muito por essa reforma. Em 2018, tivemos a construção da quadra, que foi entregue em 2019, recebemos com muita felicidade. E ficou pendente a reforma da escola, que finalmente chegou, e nós estamos ansiosos pela conclusão para podermos festejar”, pontuou a professora Kátia Lima Ferreira, gestora geral da escola.

Fonte: Seduc
Fotos: Lauro Vasconcelos
05/05/2022

Publicações

Contato

Fones:
(98) 3194-7791

E-mail:

gabinete@edu.ma.gov.br
ascom@edu.ma.gov.br

Ouvidoria
0800 280 0166
(98) 3194-7721
(98) 3194-7722

www.ouvidorias.ma.gov.br

Horário de funcionamento:

Seg a Sex
08:00 às 17:00

Endereço

Rua dos Pinheiros, n.º 15, Qd. 16

Jardim São Francisco

São Luís – Maranhão

CEP: 65076-250

GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO - Este obra está sob Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional - Portal desenvolvido pela SEATI